Rodrigo Janot, Procurador-Geral da República

Rodrigo Janot
Rodrigo Janot. Foto Orlando Brito

Rodrigo Janot é membro do Ministério Público e o atual Procurador-Geral da República. Exerce a função desde setembro de 2013 e encerra seu mandato em setembro de 2017, quando será substituído por Raquel Dodge.

Foi na gestão de Rodrigo Janot que o Ministério Público fez alguns dos seus movimentos mais fortes no sentido de investigar e punir a classe política. No dia 2 de agosto de 2017, foi barrada em votação na Câmara dos Deputados uma denúncia de Janot contra o presidente Michel Temer por corrupção passiva que poderia removê-lo do cargo – e espera-se que Janot ainda envie outras antes do fim de seu mandato. O procurador também já entrou com pedido de prisão junto ao Supremo Tribunal Federal de políticos como Aécio Neves, Romero Jucá, Renan Calheiros, Eduardo Cunha e José Sarney, embora até agora nenhum destes tenha sido confirmado.

Rodrigo Janot em Os Divergentes:

Janot vai denunciar quadrilhões do PMDB, PP e PT antes de sair (Helena Chagas, 07/08/2017)

Ilusão de que Temer possa cair por nova denúncia de Janot é só ilusão (Andrei Meireles, 04/08/2017)

STF decide novo pedido de Janot para prisão de Aécio (Orlando Brito, 01/08/2017)

Próxima denúncia contra Temer pode envolver Porto dos Santos (Helena Chagas, 24/07/2017)

Um ponto frágil e vários pontos fortes na denúncia de Janot (Rudolfo Lago, 27/06/2017)

Relembre:

“Disenteria verbal” – 22/03/2017

Rodrigo Janot responde furibundo a acusações de que a PGR teria vazado nomes da lista da Odebrecht em coletiva de imprensa. É uma resposta ao ministro do STF Gilmar Mendes, que havia comentado a acusação, embora o nome deste não seja citado explicitamente.

Veja também:

Agenda do Procurador-Geral da República

Atualizado em 07/08/2017.

Deixe seu comentário