Bolsonaro no Supremo

Cumprindo mais uma etapa de sua carregada agenda em Brasília, Jair Bolsonaro teve na manhã dessa quarta-feira no Supremo Tribunal Federal. O presidente eleito foi recebido no Salão de Honra da Corte pelo ministro Dias Toffoli e estava acompanhado dos filhos Jair Renan, Flávio — eleito para o Senado no Rio — e Eduardo, que é deputado e que ainda na campanha teve um vídeo divulgado falando sobre o fechamento do STF.

A visita de Jair Bolsonaro ao Supremo coincide com o momento em que um tema esquenta o clima da economia e da política: a proposta de aumento dos dos ministros da Suprema Corte, posto na pauta do Senado pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira. Há controvérsias e discordâncias. O próprio Bolsonaro anteriormente disse que não é hora de o Legislativo contribuir com o crescimento das despesas públicas.

O assunto, porém, parece não ter sido alvo da conversa entre ambos. Falaram sobre os desafios que o Brasil têm pela frente, especialmente a reforma da previdência, a segurança pública e questão tributária e fiscal. O reajuste do salário dos magistrados do Supremo, de 33 mil reais para 39, gera efeito cascata nas rendimentos de todas as instâncias do judiciário, o que contribuiria ainda mais com a crise dos cofres da União.

Acompanharam Jair Bolsonaro em sua visita ao STF, seus futuros ministro Onyx Lorenzzoni, que irá para o Gabinete Civil da Presidência, e o general Augusto Heleno, de iria para o ministério da Defesa, mas que será chefe da GSI-Gabinete de Segurança Institucional. Ainda nessa quarta-feira, o presidente eleito estará com Michel Temer e com Sérgio Moro em seu gabinete provisório no Centro Cultural Banco do Brasil.

Dias Toffoli recebe Jair Bolsonaro e o deputado Eduardo, filho do presidente eleito.

 

 

 

 

Deixe seu comentário