Queda da indústria no nordeste, RJ e RS piora expectativas de crescimento

A queda da produção industrial na maioria das regiões produtoras do país em novembro foi um balde de água fria nas expectativas da equipe econômica, que esperava uma reação deste setor produtivo nos últimos meses do ano.

A maior queda foi observada na Região Nordeste (-5,2%) em novembro: Pernambuco (-4,9%), Bahia (-2,1%) e Ceará (-1,9%). Tiveram ainda recuo na produção Goiás, (-1,6%), Rio de Janeiro (-1,2%), Rio Grande do Sul (-0,8%) e Espírito Santo (-0,5%).

O pior é que Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul estão com graves problemas financeiros e, pelos dados da indústria, a arrecadação de impostos continuará ruim.

Cinco estados apenas tiveram crescimento: Pará (6,6%), Minas Gerais (5,9%), Amazonas (4,4%), Paraná (2,4%) e São Paulo (1,6%).

Na comparação com novembro de 2015, no acumulado do ano e no acumulado de 12 meses, o IBGE também avalia o desempenho da indústria do Mato Grosso. Ou seja, nos demais tipos de comparação temporal, são analisados 15 locais.

Deixe seu comentário
COMPARTILHAR
Artigo anteriorCom boas notícias na vitrine, aliados preferem criar ministério
Próximo artigoCom dívida de R$ 2,9 tri, Tesouro é beneficiado pela queda de juros
Ivanir José Bortot
Formado em jornalismo pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul com pós graduação em jornalismo econômico pela Faculdade de Economia e Administração(FAE) de Curitiba/PR. Repórter especializado em finanças públicas e macroeconomia, com passagens pela Gazeta Mercantil, Folha de São Paulo e Secretaria de Comunicação da Presidência da República. Participou da cobertura de formulação e implementação de todos os planos econômicos do país deste o Plano Cruzado, em 1985, ao plano Real, de 1994. Sempre atuou na cobertura diárias das decisões de política econômica dos Ministério do Planejamento, Fazenda e Banco Central. Experiência em grandes coberturas de finanças como das reuniões anuais do Fundo Monetário Internacional(FMI), do Banco Mundial(BIRD) e Banco Interamericano de Desenvolvimento(BID).