Andrei Meireles

Andrei Meireles
472 TEXTOS 0 Comentários
Repórter de Política há mais de 40 anos, Andrei Meireles passou pelas redações dos jornais O Globo e Jornal de Brasília, das revistas IstoÉ e Época, foi comentarista político do boletim diário da revista Época na rádio CBN e colunista do Fato Online. Um dos mais premiados jornalistas brasileiros, tem dois prêmios Esso (de Reportagem em 2000 e de Jornalismo em 2001) e três prêmios Embratel (de Jornais e Revistas em 2001 e 2004 e o Grande Prêmio Embratel Barbosa Lima Sobrinho em 2009).

Os gols contra da equipe de Temer

Tudo que um time na zona de rebaixamento almeja é respirar. China e PIB deram algum gás. Com medo de fantasmas do passado, palacianos fecharam a torneira.

Temer herdou de Dilma o poder e também o Complexo de Centopeia

Temer deu um tiro no pé ao assinar um decreto para mexer no coração da Amazônia sem ouvir a sociedade e sua equipe de meio ambiente. Se era apenas para chinês ver, deu errado.

O namoro de Arruda com Bolsonaro

Por ser ficha suja, Arruda sequer pode disputar eleições. Mas quer voltar a dar as cartas em Brasília. Sua principal aposta é uma aliança com Bolsonaro.
José Serra.

Na trilha de Aécio, Serra sonhou em voar. Levou uma flechada da Justiça

Depois que Aécio Neves retomou o mandato de senador e voltou a se comportar como presidente de fato do PSDB, José Serra andava se animando. Mas foi atingido por uma flecha de Rodrigo Janot.

Sarney no banco dos réus pode ser um marco na Justiça

Sarney foi protagonista da volta da democracia e do "toma cá, dá lá" na Constituinte. Se o STF acatar a denúncia de Janot, estará em julgamento toda a elite política da Nova República. A conferir.

Impasse na reforma não elimina mordida no bolso dos contribuintes

Rodrigo Maia parece ter jogado a toalha na criação do Fundo Eleitoral. Não é bem assim. O apetite dos políticos por mais grana nas campanhas não arrefeceu.

A dança dos tucanos para manter tudo igual no governo Temer

Tucanos se bicam, Centrão se assanha, Temer baila pra cá e pra lá, e vida que segue. Só que mais cara.

A briga mais indigesta de Cármen Lúcia

Presidente do CNJ mexeu com vespeiro. Colegas do STF são contra. Tribunais e corporações não querem abrir a caixa-preta da farra salarial na Justiça. Nelson Jobim tentou, mas não conseguiu.

Políticos fazem o mesmo jogo para manter a impunidade de sempre

Mesmo com a rejeição generalizada à corrupção, os donos da política, mais uma vez, vendem a ilusão de uma reforma política.

Governo abusa de cheque especial e promete pagar até com lotes na Lua

Com buraco nas contas, equipe de Temer anuncia que agora vai arrochar os servidores públicos. Só que quem decide é o Congresso, sempre sensível às corporações públicas.