Fotografia é História – Noite de gala na Casa Branca

Em setembro de 1987, o então presidente José Sarney fazia viagem oficial aos Estados Unidos. No jantar em homenagem à comitiva brasileira, um show musical nos jardins da Casa Branca.

A agenda dos presidentes José Sarney e Donald Reagan em Washington era carregada de assuntos relacionados à economia e negócios. O Brasil defendia uma política de reserva de mercado para seus equipamentos de informática e os Estados Unidos estabeleciam rigorosas taxas para importação de produtos brasileiros. O tema, porém, ficou a cargo dos ministros da área dos dois países.

Mas a programação contemplou também momentos mais amenos. Ao lado de dona Marly, Sarney teve uma recepção de Chefe de Estado, com direito a cerimonial com salva de tiros de canhão, desfile militar e, ainda, elogios de Ronald Reagan pela volta do regime democrático ao nosso país. O mais surpreendente foi um momento de descontração, no Rose Garden.

Na noite do dia 10, uma quarta feira, os jardins da Casa Branca ficaram iluminados para a festa de gala, parte do cerimonial. As mulheres de vestido longo, os homens de gravata borboleta. Durante o jantar, uma orquestra de jazz animava o ambiente.

Antes dos últimos brindes, a grande surpresa: o cantor Paul Anka – astro do rock nos anos 1960 e 70 – sobe ao palco e saúda os convidados com os hits “My Way”, “Oh, Carol” e, claro, seu maior sucesso, “Diana”. Miss Nancy Reagan, a primeira-dama americana, fez questão de cumprimentar o artista, observada pelos convidados ilustres, inclusive o rei Pelé, que se sentava à mesa do presidente norte-americano.